Professora doutrinadora gera indignação de alunos e pais

Em Santo André, uma professora do Colégio Liceu Jardim foi demitida nesta semana após receber constantes reclamações

 3 de novembro de 2018 | 14h10
Por Rafael Rizzo

Em Santo André, uma professora do Colégio Liceu Jardim foi demitida nesta semana após receber constantes reclamações de pais e alunos sobre doutrinação em sala de aula. O fato fez com que a CUT São Paulo se pronunciasse contra o Colégio alegando perseguição e censura, mas a história é bem diferente.

O Colégio Liceu Jardim publicou uma nota em sua página no Facebook, leia trecho:

“Apesar de orientar e reorientar a professora sobre a linha apartidária da escola, recebemos observações recorrentes da nossa comunidade de pais e mesmo de nossos alunos sobre o prejuízo do conteúdo programático, decorrente do excesso de tempo de aula destinado por ela à abordagem do cenário político, com expresso viés partidário.”

Ou seja, a professora ignorava o aprendizado dos alunos e passava boa parte do tempo em sala de aula doutrinando os jovens do Ensino fundamental e Médio.

[ERRATA]

Conforme solicitado pela Assessoria de Comunicação e Imprensa do Colégio Liceu Jardim, corrigimos a informação que constava dentro desta nota informativa dizendo que a professora havia se demitido na segunda-feira, 29. Na realidade, ela foi demitida.

Veja nota na íntegra:

O Colégio Liceu Jardim agradece o interesse da comunidade sobre seu posicionamento diante de questões desafiadoras e…

Posted by Liceu Jardim on Thursday, November 1, 2018