Policiais militares fazem vaquinha para salvar cadela baleada

Policiais militares da 1ª Companhia do 5º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano de São Paulo receberão uma

 6 de dezembro de 2018 | 12h53
Por Rafael Rizzo

Policiais militares da 1ª Companhia do 5º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano de São Paulo receberão uma homenagem na tarde desta quinta-feira, dia 6.

O motivo? Se juntaram para fazer uma vaquinha para salvar uma cadela baleada por um caminhoneiro no terminal de cargas da Fernão Dias, na zona norte da cidade.

De acordo com a PM, o caso foi registrado pouco após às 23h00. Funcionários do terminal relataram que um caminhoneiro, estacionado no terminal há dias, deu tiros contra a cadela vira-lata batizada de “pintada”.

O caminhoneiro Douglas Tarcizo da Silva, 38, abordado pela Polícia, admitiu ter atirado contra o cachorro e escondido a arma em outro caminhão. Ao receber voz de prisão, ainda tentou subornar os policiais, mas foi preso por porte ilegal de arma, maus-tratos a animais, disparos de arma de fogo e corrupção ativa.

Pintada foi encaminhada a uma clínica veterinária no bairro do Tucuruvi, onde passou por cirurgia e não corre risco de vida. Os policiais dividiram o valor da consulta.

Informações do UOL.