fbpx
Lava-Jato
Polícia Federal confirma que a juíza Gabriela Hardt também teve celular hackeado

Juíza substituiu Moro na Lava Jato.

12/06/2019 18h53

Em nota, a Justiça Federal confirmou que a juíza Gabriela Hardt, que substituiu Sergio Moro na Lava Jato no final do ano passado, também teve seu celular hackeado e o criminoso conseguiu acesso ao aplicativo Telegram. Leia nota:

“A Juíza Federal Substituta Gabriela Hardt confirma que seu telegram foi invadido na mesma época e aparentemente pela mesma pessoa/grupo que invadiu os aparelhos dos procuradores. O fato foi imediatamente comunicado à Polícia Federal. A juíza não verificou informações pessoais sensíveis que tenham sido expostas e entende que a invasão de aparelhos de autoridades públicas é um fato grave que atenta contra a segurança de Estado e merece das autoridades brasileiras uma resposta firme. Da mesma forma, a juíza federal espera que o Poder Judiciário, do qual faz parte, perceba tal gravidade e adote medidas firmes para repelir tais condutas.”

Há rumores de que os vazamentos de mensagens privadas atinge principalmente procuradores, juízes e desembargadores envolvidos na operação Lava Jato, mas jornalistas já relataram que também tiveram problemas com hackers neste ano.

Informações do Paraná Portal.