PF reforça versão de que agressor de Bolsonaro agiu sozinho

A Polícia Federal reforçou a versão de que Adélio Bispo Oliveira agiu sozinho. Ele esfaqueou o candidato

 23 de setembro de 2018 | 13h09
Por Francine Galbier

A Polícia Federal reforçou a versão de que Adélio Bispo Oliveira agiu sozinho. Ele esfaqueou o candidato do PSL Jair Bolsonaro no último dia 6 de setembro, em Juiz de Fora, MG. Sobre a hipótese do criminoso ter recebido pagamento em sua conta bancária para cometer o atentado, os investigadores afirmam que o dinheiro encontrado na conta de Adélio é originário de uma rescisão trabalhista e remuneração de seu trabalho como garçom. As informaçõessão do G1.

Mas ainda não se sabe quem está pagando a defesa criminal de Adélio e por quais motivos.