MBL News especial com Luciano Hang, Arthur do Val, Kim Kataguiri e Fernando Holiday

Nesta segunda-feira, o MBL News receberá Luciano Hang, empresário e proprietário da Havan que foi acusado pela

 22 de outubro de 2018 | 18h04
Por Francine Galbier

Nesta segunda-feira, o MBL News receberá Luciano Hang, empresário e proprietário da Havan que foi acusado pela Folha de S. Paulo de estar envolvido em um suposto caixa 2 para a campanha de Jair Bolsonaro, candidato do PSL. No programa, ele comentará sobre o caso e seus desdobramentos até o momento.

Também participam desta edição Arthur do Val, Kim Kataguiri e Fernando Holiday, que estiveram no Nordeste em Jornada Patriótica durante os últimos dias.

Na pauta de hoje:

PT nunca mais!

No último domingo em São Paulo, a avenida paulista foi tomada pelas cores verde e amarelo, superando a expectativa dos movimentos que convocaram a população para ir às ruas mais uma vez contra o PT. Lideranças do Movimento Brasil Livre discursaram contra a esquerda para milhões de brasileiros. Joice Hasselmann, João Doria e Luiz Phillipe de Orleans e Bragança também marcaram presença. Ao todo, 88 cidades de 22 estados lotaram ruas por todos os cantos do país para dizer: “PT nunca mais”.

O perigo das urnas

Diante de tanta desconfiança da população, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, e os presidentes dos tribunais regionais eleitorais divulgaram um documento intitulado “Carta à Nação Brasileira” afirmando a “total integridade e confiabilidade” das urnas eletrônicas e do processo eleitoral. O texto foi resultado de uma reunião que ocorreu na manhã desta segunda-feira. No encontro, os ministros discutiram os problemas denunciados no primeiro turno.

PDT quer mais um primeiro turno

O PDT de Ciro Gomes pediu ao TSE a convocação de uma nova eleição de primeiro turno sem o candidato do PSL, Jair Bolsonaro. Ciro recebeu 13,3 milhões de votos, equivalente a 12,4%, e ficou em terceiro lugar na corrida eleitoral. A ação se baseia na reportagem da Folha de S. Paulo que acusa empresários de contratarem serviços para envio em massa de mensagens contra o PT por meio do WhatsApp. Segundo a Folha, seria caso de caixa 2. O PSOL também entrou com pedido no TSE querendo a suspensão do aplicativo até a eleição do próximo domingo. O ministro Edson Fachin negou o pedido do partido. Em resposta às acusações, a campanha de Bolsonaro pediu investigação do caso.

Eduardo Bolsonaro e o STF

Declarações de Eduardo Bolsonaro em um vídeo gravado em palestra de quatro meses atrás repercutiram na internet durante o final de semana. Eduardo aparece falando que para fechar o STF basta “um soldado e um cabo”. Segundo Eduardo, a fala teria sido em resposta a uma pergunta sobre a hipótese da impugnação da eleição de Bolsonaro. Os ministros se pronunciaram repudiando a fala. Dias Toffoli disse que “atacar o judiciário é atacar a democracia”. Celso de Mello disse se tratar de uma “fala inconsequente e golpista”. Alexandre de Moraes disse que irá pedir investigação para apurar a declaração.

PT é proibido de associar Bolsonaro a atos de tortura 

Luís Felipe Salomão, ministro do TSE, determinou a suspensão do programa do candidato petista Fernando Haddad que associava Jair Bolsonaro a atos de tortura de violência. A veiculação da propaganda foi proibida sob pena de multa de 50 mil reais a cada eventual descumprimento.

Assista ao vivo pelo canal do MBL no Youtube. O programa começa às 19h.