Manuela D’Ávila pede para TSE censurar memes, mas ministro rejeita

A comunista Manuela D’ávila (PCdoB), candidata a vice-presidente de Fernando Haddad na chapa do PT, pediu para

 19 de outubro de 2018 | 13h20
Por Rafael Rizzo

A comunista Manuela D’ávila (PCdoB), candidata a vice-presidente de Fernando Haddad na chapa do PT, pediu para o TSE remover mais de 80 publicações em diferentes redes sociais, mas teve seu pedido rejeitado pelo ministro Carlos Hobach. Segundo ele, o tipo de publicação feita é “charge virtual e espontânea, que viraliza no ambiente digital”. Sendo assim, memes não podem ser comparados às “fake news”, e contam como liberdade de expressão.

É curioso ver como o PT, PCdoB e PSOL, que passaram a campanha inteira “denunciando” como Bolsonaro seria uma ameaça à democracia, estão indo na justiça toda hora para pedir que censurem memes e bloqueiem o Whatsapp. Onde está, afinal, a liberdade de expressão que esses partidos dizem defender? Só é liberdade de expressão quando agrada a eles? Até quando o Brasil vai aturar esses aspirantes a ditadores?

O PSOL vai suspender o Whatsapp? Veja vídeo de Kim Kataguiri.