Laranja do PT: Márcio França tenta se desvincular de Haddad. Entenda

Ninguém quer assumir o petismo. Já que Fernando Haddad, candidato do PT à presidência da República, tenta

 18 de outubro de 2018 | 13h00
Por Guto Zacarias

Ninguém quer assumir o petismo.

Já que Fernando Haddad, candidato do PT à presidência da República, tenta desvincular-se do próprio partido, uma vez que o PT é escrachado pela população, os outros candidatos de esquerda também o fazem.

Márcio França, candidato do PSB ao governo de São Paulo, lançará seu novo programa eleitoral onde dirá, segundo O Antagonista: “Não apoio o PT”.

Vale lembrar que o partido de Márcio, o PSB, declarou apoio a Fernando Haddad (PT) no segundo turno da corrida presidencial. Além disso, o partido de Ciro Gomes, o PDT, declarou suporte a Márcio França.

Se não bastasse essas alianças, movimentos como MST e Levante Popular, assumidamente de extrema-esquerda, também declararam que estão fechados com Márcio França como governador de São Paulo.

Parece que está cada vez mais difícil assumir-se de esquerda e não é por menos: a população brasileira está prestes a jogar a última pá de cal no velório dessa ideologia.