Justiça Federal absolve Renan Calheiros por usar verba de gabinete para pagar pensão

Nesta terça-feira, 27, a segunda instância da Justiça Federal em Brasília decidiu absolver o senador reeleito Renan

 28 de novembro de 2018 | 13h38
Por Cauê Del Valle

Nesta terça-feira, 27, a segunda instância da Justiça Federal em Brasília decidiu absolver o senador reeleito Renan Calheiros (MDB-AL) da acusação de improbidade administrativa no caso envolvendo a jornalista Mônica Veloso, com quem ele teve um relacionamento fora de seu casamento.

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) entendeu que o processo na esfera cível não tem mais fundamento porque o senador teria sido absolvido na parte criminal pelo STF, em setembro passado.

Renan Calheiros foi acusado de desviar recursos da verba indenizatória de seu gabinete em Brasília para pagar pensão alimentícia de uma filha que teve com Mônica Veloso.

Em novembro de 2017, a justiça de primeira instância condenou Calheiros à perda do mandato e a suspensão dos direitos políticos por oito anos em função deste processo.