Juíza nega pedido para que Roger Waters visite Lula na cadeia

Segundo a coluna de Mônica Bérgamo na Folha, a juíza da 12° Vara Federal de Curitiba, Carolina

 27 de outubro de 2018 | 10h13
Por Cauê Del Valle

Segundo a coluna de Mônica Bérgamo na Folha, a juíza da 12° Vara Federal de Curitiba, Carolina Lebbos, indeferiu o pedido enviado pela defesa do ex-presidente Lula, para que o ativista e ex-líder do Pink Floyd, Roger Waters, visitasse Lula antes de deixar o país, após série de shows marcada por críticas ao candidato à presidência do PSL, Jair Bolsonaro.

A juíza argumentou que “a visitação em ambiente carcerário, pela natureza que lhe é inerente, não se faz de forma improvisada, tampouco se submete exclusivamente à comodidade do executado e/ou visitante”.

Dessa forma, o músico conhecido por usar seus shows para atacar diversos políticos em todo o mundo, mesmo sem ter profundo conhecimento sobre o ambiente político local, como o mesmo ressaltou em seu primeiro show da turnê Us + Them pelo Brasil, em São Paulo, se despede do país sem conseguir encontrar com o líder do Partido dos Trabalhadores que segue na carceragem da polícia federal em Curitiba (PR).