Governando sem partidos: os novos aliados de Bolsonaro

Nesse vídeo, Pedro Deyrot analisa como seria a governabilidade de um Governo Bolsonaro sem depender de partidos.

 4 de outubro de 2018 | 12h51
Por Francine Galbier

Nesse vídeo, Pedro Deyrot analisa como seria a governabilidade de um Governo Bolsonaro sem depender de partidos.

Nesta semana, as três maiores frentes parlamentares no Congresso declararam apoio ao candidato do PSL.

Hidekazu Takayama, que coordenada a frente dos evangélicos na Câmara, afirmou à imprensa que o apoio é uma “tendência natural”.

Alberto Fraga, líder da bancada da bala, disse que o apoio está “implícito”.

Já a Frente Parlamentar da Agropecuária declarou apoio através de nota assinada pela líder Tereza Cristina.

Seria possível um Governo independente de partidos mas, em contrapartida, aliado a Frentes Parlamentares suprapartidárias?

Assista a análise:

De acordo com as últimas pesquisas de levantamento de intenções de voto, Bolsonaro lidera a corrida eleitoral, seguido de Fernando Haddad, do PT. O mais provável é que os dois estejam disputando o segundo turno.

Para saber mais sobre como estão todos os candidatos nos levantamentos de intenções de voto, acesse nosso painel de análise que faz uma média diária dos dados coletados por todos os institutos de pesquisa do país.