Conspiração! Haddad desiste e Ciro assume no segundo turno? Entenda

O líder nacional do Movimento Brasil Livre Pedro Deyrot explica o que aconteceria caso a chapa petista

 18 de outubro de 2018 | 10h43
Por Francine Galbier

O líder nacional do Movimento Brasil Livre Pedro Deyrot explica o que aconteceria caso a chapa petista desistisse da eleição.

A nossa Constituição Federal prevê que “se, antes de realizado o primeiro turno, ocorrer morte, desistência ou impedimento legal de candidato, convocar-se-á, dentre os remanescentes, o de maior votação”. Ou seja, em um cenário em que a chapa de Haddad e Manuela desistisse, Ciro assumiria a corrida eleitoral.

A ideia começou a circular com base nas pesquisas que mostraram que Bolsonaro teria mais dificuldade de vencer Ciro Gomes no segundo turno. E isso poderia ser usado pela esquerda em caso extremo, para deter um governo Bolsonaro.

De acordo com Deyrot, não existe motivos de preocupação, sendo essa somente uma hipótese discutida em redes sociais.

Assista para entender:

Como complemento, assista o vídeo em que Pedro explica a jogada por trás do chilique de Cid Gomes, que ficou famoso por cunhar a expressão: “O Lula tá preso, babaca!”

Veja: