Bolsonaro rebate Ku Klux Klan: “Deveriam apoiar a esquerda, que adora segregar a sociedade”

David Duke, historiador americano e ex-líder do grupo racista, Ku Klux Klan, resolveu fazer um comentário sobre

 16 de outubro de 2018 | 16h11
Por Guto Zacarias

David Duke, historiador americano e ex-líder do grupo racista, Ku Klux Klan, resolveu fazer um comentário sobre Jair Bolsonaro, candidato do PSL á presidência da República. Segundo David, Bolsonaro “Soa como nós [KKK]”

“Ele é totalmente um descendente europeu. Ele se parece com qualquer homem branco nos EUA, em Portugal, Espanha ou Alemanha e França. E ele está falando sobre o desastre demográfico que existe no Brasil e a enorme criminalidade que existe ali, como por exemplo nos bairros negros do Rio de Janeiro” Disse David

Em sua conta oficial no Twitter, Jair Bolsonaro comentou:

“Sugiro que, por coerência, apoiem o candidato da esquerda, que adora segregar a sociedade. Explorar isso para influenciar uma eleição no Brasil é uma grande burrice! É desconhecer o povo brasileiro, que é miscigenado”

De fato, a Ku Klux Klan foi fundada por membros do partido democrata e, nos Estados Unidos, a escravidão foi abolidada por um republicano: Abraham Lincoln.

A KKK deveria apoiar o PT. E David Duke deveria parar de falar besteiras, já não basta apoiar idéias sem nexo?