Nesta edição do MBL News, Alexandre Santos e Rubinho Nunes comentam os principais assuntos desta terça-feira, 13.

Na pauta:

Mais um golpe do STF

Após o aumento para os ministros do STF e do corte de recursos para saúde e educação, o Senado colocou em pauta um projeto que altera a lei do Ficha Limpa. De autoria do senador Dalírio Beber, PSDB, o texto prevê que quando a Justiça Eleitoral tiver fixado prazo de inelegibilidade na decisão que condenou determinado político em processos anteriores à Ficha Limpa, deve valer o prazo da decisão judicial e não da lei. O projeto contraria o entendimento do Supremo Tribunal Federal e foi, mais uma vez, colocado de supetão na pauta do Senado.

Hipocrisia 

Após a cantora Cláudia Leitte fazer textão em seu Instagram contra Silvio Santos, dizendo que se sentiu assediada e constrangida no palco do Teleton, um vídeo do The Voice que mostra a cantora chamando um participante para sentar em seu colo começou a circular pela internet. “Sou quase uma terapeuta. Vem cá sentar no meu colo”, diz Cláudia para o participante que, nitidamente constrangido, responde que é muito bem casado. De acordo com a lógica da própria Cláudia Leitte, isso que ela fez também poderia ser chamado de assédio. É muita hipocrisia.

MEC

O diretor de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna, Mozard Neves Ramos, está cotado para assumir o ministério da Educação e já esteve em reunião com Onyx Lorenzoni na semana passada. Nesta terça-feira Bolsonaro anunciou via Twitter o General Fernando Azevedo e Silva para o ministério da Defesa. Até o momento os nomes que irão compor o governo são: Paulo Guedes no ministério da Economia, pasta que reunirá Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio; Onyx Lorenzoni a frente da Casa Civil; Marcos Pontos deverá ser o ministro da Ciência e Tecnologia; Tereza Cristina ocupará o ministério da Agricultura; Augusto Heleno, também general do Exército, será ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional enquanto o Ministério da Justiça e Segurança estará a cargo de Sérgio Moro. Ainda sobre a questão dos ministérios, nesta tarde Bolsonaro voltou atrás sobre a pasta do Trabalho e disse que irá manter o status de Ministério.

Veja ataca ESP

A próxima edição da revista Veja será um ataque ao projeto Escola Sem Partido, com a seguinte reportagem de capa: “Por que as soluções apresentadas para combater a doutrinação em sala de aula ameaçam piorar o ensino brasileiro”. As discussões em torno do Escola Sem Partido retornaram após a Comissão Especial da Câmara dos Deputados voltar a discutir o texto, visto que o deputado Flavinho (PSC-SP) apresentou um substitutivo que está em votação. A nova proposta continua contrária a discussão de questões de gênero e amadurecimento sexual.

Tadinho

Tico Santa Cruz entrou com um processo contra o MBL pedindo danos morais. O fato é que Tico se referiu ao vereador Fernando Holiday como capitãozinho do mato, e sua fala racista foi exposta em publicações do movimento, e agora Tico alega que foi vítima de calúnia e quer ser indenizado. Haja óleo de peroba nessa cara de pau.

Assista agora no Youtube:

o/ Francine Galbier

Imposto não é roubo! – Um Apelo à Defesa Consistente do Liberalismo

Por Alexandre Lopes “Que imposto é roubo é algo evidente!” §1 Há uma diferença fundamental entre os > continuar lendo…

Com novo filme nos cinemas, Danilo Gentili concede entrevista exclusiva ao MBL News

Palestrante do IV Congresso Nacional do MBL e um dos humoristas mais bem sucedidos do país, Danilo > continuar lendo…

MBL-Ceará é proibido de entrar em palestra pública de Ricardo Lewandowski

Nesta sexta-feira, 07, Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, ministrou uma palestra pública na Câmara Municipal de > continuar lendo…

10 motivos para ter vergonha do STF

A Constituição Federal brasileira garante liberdade de expressão a todos os brasileiros. É o que parece. Essa > continuar lendo…

“Faria tudo mil vezes e repito, eu tenho vergonha do STF”, diz advogado que recebeu ordem de prisão de Lewandowski em entrevista ao MBL News

Na última quarta-feira, 5, o Brasil ficou horrorizado ao descobrir que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo > continuar lendo…

‘’Prefiro defender um policial no tribunal a ir ao funeral dele’’ diz Wilson Witzel em entrevista exclusiva ao MBL News.

 ‘’Quem está portando uma arma de guerra certamente não está disposto a conversar ou negociar com as > continuar lendo…

Escola Sem Partido está a um passo de ser votado na Câmara dos Deputados e se tornar lei federal

Há pouco tempo atrás, a imprensa condenou a postura de uma professora de história, a catarinense Ana > continuar lendo…