“Toffoli afirmou a interlocutores que estava em jogo a sua capacidade de negociação”, registrou o Valor em notícia que informa que o presidente do Supremo Tribunal Federal ligou para os senadores para garantir a aprovação do reajuste salarial para ministros do STF.

Entenda

No início da noite de ontem, quarta-feira (7), o Senado aprovou – por 41 votos contra 16 – o projeto que aumentará em 16% os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal. O montante  dos juízes passarão de R$33,7 mil para R$ 39,2 mil e o aumento começa a valer a partir da sanção do Presidente da República, que também tem o poder de vetar a proposta, se assim desejar. Na mesma votação, os senadores aprovaram de forma simbólica – sem contagem de votos – o reajuste de 16% também para o cargo de Procurador-Geral da República.

As medidas devem causar um impacto de R$ 4 bilhões nas contas públicas. Presidente eleito, Jair Bolsonaro já declarou que este não é o momento de ampliar despesas e que vê esse aumento com preocupação. Atual presidente do Senado, Eunício Oliveira pautou o projeto pouco antes de deixar o mandato – ele não conseguiu se reeleger.

o/ Francine Galbier