Pouco antes das eleições presidenciais de 2018, um matemático da USP fez um estudo onde sinalizou que Fernando Haddad, candidato do PT à presidência da República, tinha 99,9% de chances de vencer o pleito.

De acordo com o professor Sergio Wechsler, do Instituto de Matemática e Estatística da USP, o resultado se daria pelo “fato de Haddad passar a vencer Bolsonaro no segundo turno com relativa facilidade”.

“No 2º turno, Bolsonaro perderia para Fernando Haddad: o candidato petista tem, no momento, formidáveis 99,96% de chances de bater Bolsonaro na disputa final. Considerados os dois turnos, Haddad tem, no momento, 99,4% de probabilidade de ser o próximo presidente da República”, diz o professor da USP.

Fernando Haddad perdeu a eleição por uma diferença maior que 10 milhões de votos válidos. Contrariando o estudo de Sergio Wechsler, Bolsonaro (PSL) teve 55, 1% dos votos.

Até quando picaretas continuarão se passando por “especialistas”?

o/ Guto Zacarias