O presidente dos Correios, Juarez de Paula Cunha, disse a funcionários da empresa durante uma reunão que vai ‘fazer barulho’ caso o governo Bolsonaro queira privatizar a estatal.

Juarez, que é general, disse, em auditório lotado, que tem boas relações com generais: “O general Mourão é da minha turma. O Bolsonaro foi meu subordinado”.

“Então eu acho que eles não vão se arriscar a fazer a privatização, pois vou fazer um barulho danado. Vou empenhar todos os esforços para defender os interesses da empresa, principalmente dos funcionários”, teria dito Juarez.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos recebe críticas há anos da sociedade brasileira por ser uma estatal que detém monopólio na entrega de cartas no país desde 1978 e mesmo assim acumular prejuízos, além de entregar um serviço muitas vezes insatisfatório. O presidente eleito Jair Bolsonaro já declarou algumas vezes que tem a intenção de privatizar a estatal e quebrar seus monopólio.

A fonte é do O Antagonista.

 

o/ Rafael Rizzo

Imposto não é roubo! – Um Apelo à Defesa Consistente do Liberalismo

Por Alexandre Lopes “Que imposto é roubo é algo evidente!” §1 Há uma diferença fundamental entre os > continuar lendo…

Com novo filme nos cinemas, Danilo Gentili concede entrevista exclusiva ao MBL News

Palestrante do IV Congresso Nacional do MBL e um dos humoristas mais bem sucedidos do país, Danilo > continuar lendo…

MBL-Ceará é proibido de entrar em palestra pública de Ricardo Lewandowski

Nesta sexta-feira, 07, Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, ministrou uma palestra pública na Câmara Municipal de > continuar lendo…

10 motivos para ter vergonha do STF

A Constituição Federal brasileira garante liberdade de expressão a todos os brasileiros. É o que parece. Essa > continuar lendo…

“Faria tudo mil vezes e repito, eu tenho vergonha do STF”, diz advogado que recebeu ordem de prisão de Lewandowski em entrevista ao MBL News

Na última quarta-feira, 5, o Brasil ficou horrorizado ao descobrir que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo > continuar lendo…

‘’Prefiro defender um policial no tribunal a ir ao funeral dele’’ diz Wilson Witzel em entrevista exclusiva ao MBL News.

 ‘’Quem está portando uma arma de guerra certamente não está disposto a conversar ou negociar com as > continuar lendo…

Escola Sem Partido está a um passo de ser votado na Câmara dos Deputados e se tornar lei federal

Há pouco tempo atrás, a imprensa condenou a postura de uma professora de história, a catarinense Ana > continuar lendo…