Bete Silvério, secretária municipal de Mulheres do PT de São Paulo, ao lado de um grupo de mulheres, organiza uma campanha de arrecadação de fundos para pagar os custos de um ônibus que leve os interessados para passar a virada do Ano Novo em Curitiba, com o ex-presidente Lula.

Seus gastos, como alimentação, transporte e alojamento seriam pagos por meio de doações. No final o objetivo seria realizar uma ceia ao lado da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, local da prisão do ex-presidente Lula.

“Durante a campanha, as mulheres se mobilizaram contra o Bolsonaro e também pela liberdade do ex-presidente Lula. Vários grupos foram criados. Vamos colaborar! Lula não pode ficar sozinho naquela masmorra e numa data tão importante”, afirmou Bete.

Cada vez mais a seita lulista nos surpreende com um novo nível de fanatismo.

o/ Gustavo Sales

Imposto não é roubo! – Um Apelo à Defesa Consistente do Liberalismo

Por Alexandre Lopes “Que imposto é roubo é algo evidente!” §1 Há uma diferença fundamental entre os > continuar lendo…

Com novo filme nos cinemas, Danilo Gentili concede entrevista exclusiva ao MBL News

Palestrante do IV Congresso Nacional do MBL e um dos humoristas mais bem sucedidos do país, Danilo > continuar lendo…

MBL-Ceará é proibido de entrar em palestra pública de Ricardo Lewandowski

Nesta sexta-feira, 07, Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, ministrou uma palestra pública na Câmara Municipal de > continuar lendo…

10 motivos para ter vergonha do STF

A Constituição Federal brasileira garante liberdade de expressão a todos os brasileiros. É o que parece. Essa > continuar lendo…

“Faria tudo mil vezes e repito, eu tenho vergonha do STF”, diz advogado que recebeu ordem de prisão de Lewandowski em entrevista ao MBL News

Na última quarta-feira, 5, o Brasil ficou horrorizado ao descobrir que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo > continuar lendo…

‘’Prefiro defender um policial no tribunal a ir ao funeral dele’’ diz Wilson Witzel em entrevista exclusiva ao MBL News.

 ‘’Quem está portando uma arma de guerra certamente não está disposto a conversar ou negociar com as > continuar lendo…

Escola Sem Partido está a um passo de ser votado na Câmara dos Deputados e se tornar lei federal

Há pouco tempo atrás, a imprensa condenou a postura de uma professora de história, a catarinense Ana > continuar lendo…