Após o anúncio do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre mudar a embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, autoridades palestinas se uniram para criticar a decisão, registrou a IstoÉ.

Hanane Achraoui, alta autoridade palestina, disse à agência de notícias internacionais AFP que se trata de uma medida provocadora e “ilegal”.

“Quando me perguntaram, durante a campanha, se eu faria isso uma vez que me tornasse presidente, eu respondia que ‘sim, cabe a vocês decidirem qual é a capital de Israel, não a outras nações’”, declarou Bolsonaro ao ser questionado sobre a mudança da embaixada.

Sami Abu Zuhri, porta-voz do grupo radical Hamas – que está no poder em Gaza – disse que não vê a futura mudança com bons olhos. “Rejeitamos a decisão do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, de mover a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém e pedimos que ele abandone sua decisão”, afirmou.

Para Zuhri, a medida se trata de um “passo hostil ao povo palestino”.

o/ Francine Galbier