Vice-presidente eleito, Hamilton Mourão disse para Andréia Sadi que o juiz Sergio Moro, que será ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, terá “autonomia total” para realizar indicações, até mesmo a do diretor da Polícia Federal, sendo que as decisões serão tomadas “sempre conversando com o presidente”, registrou O Antagonista.

Segundo o portal jurídico JOTA, o juiz federal da Lava Jato em primeira instância irá se afastar desde logo das atividades da magistratura, e deixará de realizar audiências, como a que está marcada para o próximo dia 14 de novembro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ele também não irá dar a sentença na segunda ação penal do ex-presidente, sobre a suspeita de propina da Odebrecht. Com seu afastamento, Gabriela Hardt, juíza substituta, ficaria a cargo da Lava Jato na Justiça Federal do Paraná. No entanto, o TRF-4 deverá fazer uma análise interna pois avalia que um juiz titular teria preferência para ocupar a cadeia da 13ª Vara da Justiça Federal.

o/ Francine Galbier

Vídeo: Constrangido por Kéfera em Encontro, Wallace fala com exclusividade ao MBL News

O assunto do final de semana foi o show de arrogância da youtuber Kéfera no programa global > continuar lendo…

Com novo filme nos cinemas, Danilo Gentili concede entrevista exclusiva ao MBL News

Palestrante do IV Congresso Nacional do MBL e um dos humoristas mais bem sucedidos do país, Danilo > continuar lendo…

MBL-Ceará é proibido de entrar em palestra pública de Ricardo Lewandowski

Nesta sexta-feira, 07, Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, ministrou uma palestra pública na Câmara Municipal de > continuar lendo…

10 motivos para ter vergonha do STF

A Constituição Federal brasileira garante liberdade de expressão a todos os brasileiros. É o que parece. Essa > continuar lendo…

“Faria tudo mil vezes e repito, eu tenho vergonha do STF”, diz advogado que recebeu ordem de prisão de Lewandowski em entrevista ao MBL News

Na última quarta-feira, 5, o Brasil ficou horrorizado ao descobrir que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo > continuar lendo…

‘’Prefiro defender um policial no tribunal a ir ao funeral dele’’ diz Wilson Witzel em entrevista exclusiva ao MBL News.

 ‘’Quem está portando uma arma de guerra certamente não está disposto a conversar ou negociar com as > continuar lendo…

Escola Sem Partido está a um passo de ser votado na Câmara dos Deputados e se tornar lei federal

Há pouco tempo atrás, a imprensa condenou a postura de uma professora de história, a catarinense Ana > continuar lendo…