A Jornada Patriótica do MBL segue pelo Nordeste.

Após passar pelo interior da Bahia, nossas lideranças visitaram cidades como Caruaru e Garanhuns, em Pernambuco. A próxima parada é em Brejão, onde capangas da prefeita Beta Cadengue, PSB, ameaçaram servidores públicos de demissão caso continuem a apoiar e votar em Bolsonaro.

O caso tomou a internet nos últimos dias quando começou a circular um áudio de Morais, conhecido como “cabelo de rato”, um dos capangas da família que comanda a cidade.

Beta Cadengue, prefeita de Brejão, ao lado de Morais.

Ele aparece dizendo que há funcionários públicos postando nas redes sociais que irão votar em Jair Bolsonaro (PSL). Morais ameaça estes funcionários de demissão caso não passem a apoiar Haddad; e ainda mente que Bolsonaro irá tirar a comida da mesa das pessoas.

Escute:

Os coordenadores nacionais do MBL, e agora deputados, Kim Kataguiri e Arthur do Val, além dos vereador Fernando Holiday, estão indo para a cidade combater as ameaças dos capangas da prefeita. Mais informações em instantes.

o/ Rafael Rizzo

Imposto não é roubo! – Um Apelo à Defesa Consistente do Liberalismo

Por Alexandre Lopes “Que imposto é roubo é algo evidente!” §1 Há uma diferença fundamental entre os > continuar lendo…

Com novo filme nos cinemas, Danilo Gentili concede entrevista exclusiva ao MBL News

Palestrante do IV Congresso Nacional do MBL e um dos humoristas mais bem sucedidos do país, Danilo > continuar lendo…

MBL-Ceará é proibido de entrar em palestra pública de Ricardo Lewandowski

Nesta sexta-feira, 07, Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, ministrou uma palestra pública na Câmara Municipal de > continuar lendo…

10 motivos para ter vergonha do STF

A Constituição Federal brasileira garante liberdade de expressão a todos os brasileiros. É o que parece. Essa > continuar lendo…

“Faria tudo mil vezes e repito, eu tenho vergonha do STF”, diz advogado que recebeu ordem de prisão de Lewandowski em entrevista ao MBL News

Na última quarta-feira, 5, o Brasil ficou horrorizado ao descobrir que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo > continuar lendo…

‘’Prefiro defender um policial no tribunal a ir ao funeral dele’’ diz Wilson Witzel em entrevista exclusiva ao MBL News.

 ‘’Quem está portando uma arma de guerra certamente não está disposto a conversar ou negociar com as > continuar lendo…

Escola Sem Partido está a um passo de ser votado na Câmara dos Deputados e se tornar lei federal

Há pouco tempo atrás, a imprensa condenou a postura de uma professora de história, a catarinense Ana > continuar lendo…