Na quinta, 19, a Folha de S. Paulo publicou uma reportagem sobre um grupo de empresários que teriam comprado pacotes de disparos de mensagens no WhatsApp para divulgação de materiais contra o PT.

Flávio Bolsonaro, eleito senador pelo Rio de Janeiro e filho mais velho de Jair Bolsonaro, postou em seu Instagram nesta sexta-feira, 19, que seu número foi banido do WhatsApp.

“A perseguição não tem limites! Meu WhatsApp, com milhares de grupos, foi banido DO NADA, sem nenhuma explicação! Exijo uma resposta oficial da plataforma.”, escreveu.

Veja a publicação:

O Psol foi um dos partidos que se prontificou a pedir a suspensão do aplicativo de mensagens até o final das eleições. Até o momento não se sabe a origem da denúncia de Flávio. Mais informações em breve.

o/ Francine Galbier

Imposto não é roubo! – Um Apelo à Defesa Consistente do Liberalismo

Por Alexandre Lopes “Que imposto é roubo é algo evidente!” §1 Há uma diferença fundamental entre os > continuar lendo…

Com novo filme nos cinemas, Danilo Gentili concede entrevista exclusiva ao MBL News

Palestrante do IV Congresso Nacional do MBL e um dos humoristas mais bem sucedidos do país, Danilo > continuar lendo…

MBL-Ceará é proibido de entrar em palestra pública de Ricardo Lewandowski

Nesta sexta-feira, 07, Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, ministrou uma palestra pública na Câmara Municipal de > continuar lendo…

10 motivos para ter vergonha do STF

A Constituição Federal brasileira garante liberdade de expressão a todos os brasileiros. É o que parece. Essa > continuar lendo…

“Faria tudo mil vezes e repito, eu tenho vergonha do STF”, diz advogado que recebeu ordem de prisão de Lewandowski em entrevista ao MBL News

Na última quarta-feira, 5, o Brasil ficou horrorizado ao descobrir que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo > continuar lendo…

‘’Prefiro defender um policial no tribunal a ir ao funeral dele’’ diz Wilson Witzel em entrevista exclusiva ao MBL News.

 ‘’Quem está portando uma arma de guerra certamente não está disposto a conversar ou negociar com as > continuar lendo…

Escola Sem Partido está a um passo de ser votado na Câmara dos Deputados e se tornar lei federal

Há pouco tempo atrás, a imprensa condenou a postura de uma professora de história, a catarinense Ana > continuar lendo…