Nesta edição do MBL News, Eric Balbinus e Pedro Deyrot comentam os principais acontecimentos desta sexta-feira, 09.

Na pauta:

Dr. Hollywood

Famoso pelo reality show “Dr. 90210”, o cirurgião plástico Robert Rey se voluntariou para o ministério da Saúde do governo Bolsonaro. Em entrevista ao MBL News, afirmou que o SUS é um crime contra a humanidade. “O que eu vi no SUS é de chorar. Esperar 2 anos para um mamograma? Isso é sentença de morte”, disse.  Sua proposta é aos poucos substituir o sistema por companhias de seguro privado. Sobre a visita a Bolsonaro, contou que tinha horário marcado mas não sabia se seria recebido e acabou surpreendido pelos jornalistas que estavam no local: “Tinha 25 repórteres lá. Claro que eles são de esquerda e vão me ridicularizar mas não tem problema. Eu to aqui para servir o Brasil. Eu amo a nossa nação“.

D2 é racista?

Está nas mãos da procuradora-regional do Rio de Janeiro, Gabriela Rodrigues Figueiredo Pereira, uma queixa de racismo contra o rapper Marcelo D2. Há algumas semanas D2 fez chacota do negro mais bem votado do Brasil. “E o negão do Bolsonaro, hein? Talvez seja essa a nova nomenclatura pro escravo da casa grande. Bater palma pro patrão, no caso aqui lamber o coturno do capetão”, escreveu D2 sobre Hélio Bolsonaro, eleito deputado federal do Rio de Janeiro pelo PSL. O próprio D2 reconheceu mais tarde que “se expressou mal”. Agora vai se explicar na Justiça.

Esquerda delirante

Teólogo, escritor e professor universitário, Leonardo Boff resolveu repercutir um artigo de Nelson Motta para O Globo que ironizava as teorias de que Sérgio Moro seria um agente treinado na CIA para enfraquecer a Petrobras. Mas Boff levou o texto a sério e compartilhou como se tudo fosse verdade. Após ser alertado de que se tratava de uma chacota, insistiu na tese e ainda endossou supostos dossiês sobre o caso. O MBL também já foi acusado de ser treinado pela CIA. A geração mais velha da esquerda acha que ainda estamos na década de 50. É caso de psiquiatra.

Exemplo

Fernando Holiday recebeu uma homenagem da Santa Casa de São Paulo por ter destinado ao hospital uma emenda de R$ 1 milhão para compra de equipamentos médicos-hospitalares. O vereador do MBL afirmou que se sentiu na obrigação de fazer a contribuição para a instituição que tanto orgulho dá aos paulistanos. A irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo é uma instituição filantrópica privada, fundada há 460 anos e considerada um dos mais importantes centros de referência hospitalar do Brasil.

Tchau, queridos

Os núcleos do MBL de São Paulo, Bahia, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e Pará fizeram atos que irritaram profundamente a militância de esquerda. Com pequenas procissões, caixões com a estrela petista, velas vermelhas, flores brancas e trajes pretos, os integrantes do MBL enterraram o PT. O choro é livre, Lula não.

Assista agora:

o/ Francine Galbier

Vídeo: Constrangido por Kéfera em Encontro, Wallace fala com exclusividade ao MBL News

O assunto do final de semana foi o show de arrogância da youtuber Kéfera no programa global > continuar lendo…

Imposto não é roubo! – Um Apelo à Defesa Consistente do Liberalismo

Por Alexandre Lopes “Que imposto é roubo é algo evidente!” §1 Há uma diferença fundamental entre os > continuar lendo…

Com novo filme nos cinemas, Danilo Gentili concede entrevista exclusiva ao MBL News

Palestrante do IV Congresso Nacional do MBL e um dos humoristas mais bem sucedidos do país, Danilo > continuar lendo…

MBL-Ceará é proibido de entrar em palestra pública de Ricardo Lewandowski

Nesta sexta-feira, 07, Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, ministrou uma palestra pública na Câmara Municipal de > continuar lendo…

10 motivos para ter vergonha do STF

A Constituição Federal brasileira garante liberdade de expressão a todos os brasileiros. É o que parece. Essa > continuar lendo…

“Faria tudo mil vezes e repito, eu tenho vergonha do STF”, diz advogado que recebeu ordem de prisão de Lewandowski em entrevista ao MBL News

Na última quarta-feira, 5, o Brasil ficou horrorizado ao descobrir que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo > continuar lendo…

‘’Prefiro defender um policial no tribunal a ir ao funeral dele’’ diz Wilson Witzel em entrevista exclusiva ao MBL News.

 ‘’Quem está portando uma arma de guerra certamente não está disposto a conversar ou negociar com as > continuar lendo…