Nesta quarta-feira, 21, lideranças do Movimento Brasil Livre estiveram em reunião com parlamentares eleitos e com representantes da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) para debater os desafios do setor do agronegócio para 2019.

Com as reformas da Previdência e Tributária em pauta, deputados federais eleitos se mostraram dispostos a levar ao Congresso Nacional uma agenda liberal. Também foram discutidas regulamentações mais claras para o agronegócio, garantindo assim a segurança jurídica contra grupos invasores e terroristas como o Movimento Sem Terra.

Em discurso firme e bem recebido pelos presentes, o deputado federal eleito pelo Paraná Paulo Martins disparou: “a Bíblia está garantida, agora é garantir a bala e o boi”, se referindo a bancada evangélica que está bem mais articulada do que os representantes do agronegócio e os deputados contrários ao estatuto do desarmamento.

“Houve debates sobre os desafios do setor para 2019 e foi discutido infraestrutura, segurança jurídica e a premente preocupação com reformas e com a atuação criminosa do MST”, informou Renan Santos, fundador e líder nacional do Movimento Brasil Livre, que é hoje um dos principais articuladores das reformas necessárias ao país.

Já está em tramitação no Congresso Nacional o projeto que criminaliza condutas e ações de grupos como o Movimento Sem Terra e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, de autoria do senador Lasier Martins (PSD-RS).

Deputados eleitos se reúnem com CNA e representantes do Movimento Brasil Livre em Brasília.

Rafael Rizzo
@@rafaelrizzooo
Coordenador de comunicações do MBL, também conhecido como diretor de memes, desde fevereiro de 2015. Redator do MBL News.