O Movimento Brasil Livre vem, através da presente, manifestar solidariedade ao advogado Cristiano Caiado de Acioli e, repúdio veemente à atitude abjeta e autoritária do Ministro do STF, Ricardo Lewandowski.

É inaceitável que um ministro do STF empenhe uma atitude arrogante, irregular e autoritária para cercear a liberdade de um cidadão.

O Ministro, que tem por dever legal zelar pela Constituição e pelos direitos individuais, ataca mortalmente a garantia constitucional esculpida no art. 5, IV da Constituição Federal, com sua atitude torpe.

O STF se tornou alvo de críticas, justamente, por se afastar dos princípios basilares do direito e, principalmente, por fazer cova rasa do texto legal, amesquinhando seus preceitos e dando-lhes interpretações contraditórias.

Foi o que nos moveu, mais uma vez respaldados no ordenamento jurídico brasileiro, a pedir o impeachment de um dos Ministros da corte na última semana, o Min. Luiz Fux.

Emanar ordem de prisão a um cidadão que expressa legalmente sua opinião consiste, claramente, em abuso de autoridade, ato rechaçado e repudiado pela sociedade e pelo ordenamento jurídico.

Assim como o Cristiano, o MBL sente vergonha do STF.

Rubinho Nunes
@rubinhonunes
Advogado e coordenador nacional do Movimento Brasil Livre.