O portal Buzzfeed está contratando freelancers. É o anúncio da editora-chefe Manuela Barem:

“Estamos procurando freelas para o BuzzFeed nas seguintes áreas: – redator/jornalista – videomaker (filmagem e edição) – motion designer – social media (especialista em métricas/BI) – diretor de arte O freela é presencial. Contatos e perguntas somente por dm :)”

Freelance presencial?

Pois é. A internet notou isso e lembrou dar militância que o portal fez CONTRA a reforma trabalhista. E não perdoou.

Zanfa, do blog Capinaremos, foi o primeiro a ironizar: “Freela presencial, ainda bem que Temer aprovou a reforma trabalhista”. Seus seguidores seguiram na mesma linha: “Eles não defendem CLT? Pq estão atrás de freela?”, e outro: “Ué, “freela” presencial pra mim tem outro nome.”

O @gustavkov também mandou uma: “Job: fazer matérias sobre a precarização do trabalho”.

Quem lutou bravamente contra a Reforma que “tirava direitos” que explique essa situação agora.

Rafael Rizzo
@@rafaelrizzooo
Coordenador de comunicações do MBL, também conhecido como diretor de memes, desde fevereiro de 2015. Redator do MBL News.