Segundo O Estadão, o PDT pediu 5 cargos em troca de oferecer apoio para o petista Fernando Haddad.

São eles: a Casa Civil, o comando do BNB, um ministério para Carlos Lupi (presidente do PDT), a presidência do Senado para Cid Gomes e o Ministério do Planejamento.

Sem surpresas

Nesta mesma semana, Carlos Lupi havia declarado, segundo O Antagonista, que seu partido não pretendia participar do Governo PT. Mas é claro que ele não estava falando sério.

Fernando Haddad sinalizou que estaria disposto a incorporar algumas propostas de Ciro Gomes em seu plano de Governo. Já o coronel do Ceará, disse que iria apoiar o PT de “forma crítica”, seja lá o que isso significa.

Os dois partidos pretendem formar uma “Frente Democrática”, que será encabeçada pelo PT. Carlos Lupi alega que a democracia está em risco com a eminente eleição de Jair Messias Bolsonaro, do PSL.

DataFolha

A primeira pesquisa do instituto Datafolha sobre o segundo turno apontou que Bolsonaro está com 58% dos votos válidos contra 42% de Fernando Haddad. A margem de erro é de 2 pontos.

o/ Francine Galbier